Follow by Email

terça-feira, 7 de agosto de 2012

EXEMPLOS DE TEXTOS NARRATIVOS, DESCRITIVOS, INJUNTIVOS, PREDITIVOS E EXPOSITIVOS

POESIA

Ou isto ou aquilo
(Cecília Meireles)

Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!
Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!
Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo…
e vivo escolhendo o dia inteiro!
Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.
Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.


PARÓDIA


"*Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.
Nosso céu tem mais estrelas,
Nossos campos tem mais flores."
(Canção do exílio - Gonçalves Dias, poeta romântico brasileiro)
"Minha terra tem palmares onde gorjeia o mar
Os passarinhos daqui
Não cantam como os de lá"


CONTO

A Roupa do Rei




xxxx
Era uma vez um rei tão vaidoso de sua pessoa que só faltava pisar por cima do povo. Certa vez procuram-no uns homens que eram tecelões maravilhosos e que fariam uma roupa encantada, a mais bonita e rara do mundo, mas que só podia ser enxergada por quem fosse filho legítimo.
xxxx
O rei achou muita graça na proposta e encomendou o traje, dando muito dinheiro para sua feitura. Os homens trabalharam dia e noite num tear mágico, cozendo com linha invisível, um pano que ninguém via.
xxxx
O rei mandava sempre ministros visitarem a oficina e eles voltavam deslumbrados, elogiando a roupa e a perícia dos alfaiates. Finalmente, depois de muito dinheiro gasto, o rei recebeu a tal roupa e marcou uma festa pública para ter o gosto de mostrá-la ao povo.
xxxx
Os alfaiates compareceram ao palácio, vestindo o rei de ceroulas, e cobriram-no com as peças do tal traje encantado, ricamente bordado mas invisível aos filhos bastardos.

A Roupa do Rei





xxxx
O povo esperou lá fora pela presença do rei e quando este apareceu todos aplaudiram com muito entusiasmo. Os alfaiates, aproveitando a festa, desapareceram no meio do mundo.
xxxx
O rei seguiu com o cortejo, mas, atravessando uma das ruas pobres da cidade, um menino gritou:
xxxx
- O Rei está de ceroulas! xxxx
Todo mundo ali presente reparou e viu que realmente o rei estava apenas de ceroulas. Uma grande e entrondosa vaia foi o que se ouviu. O rei correu para o palácio morto de vergonha. Desse dia em diante corrigiu-se seu orgulho. E enquanto durou seu reino foi um rei justo e simples para o seu povo.
xxxx
Nota:
Conto da idade média compilado pela primeira vez na Espanha por Dom Juan Manuel, século XV, em um livro intitulado "Libro de Patronio ou do Conde Lucanor". Anderson o contista, mais tarde o modifcou e criou sua própria versão da história.



 DESCRIÇÃO
 

BIOGRAFIA

Machado de Assis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Machado de Assis Academia Brasileira de Letras
Machado de Assis, 1896, fotógrafo desconhecido,
Academia Brasileira de Letras.
Nascimento21 de junho de 1839[1]
Rio de Janeiro, RJ
Morte29 de setembro de 1908 (69 anos)[2]
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade Brasileiro
OcupaçãoEscritor e jornalista
Influências
Influenciados
Magnum opusEntre os críticos e o público, destacam-se Memórias Póstumas de Brás Cubas e Dom Casmurro. A crítica considera que suas melhores obras são as da Trilogia Realista.[3]
Escola/tradiçãoRomantismo/Realismo
AssinaturaAssinatura de Machado de Assis.gif
Joaquim Maria Machado de Assis (Rio de Janeiro, 21 de junho de 1839 — Rio de Janeiro, 29 de setembro de 1908) foi um escritor brasileiro, amplamente considerado como o maior nome da literatura nacional.[4][5][6][7][8] Escreveu em praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista, e crítico literário.[9][10] Testemunhou a mudança política no país quando a República substituiu o Império e foi um grande comentador e relator dos eventos político-sociais de sua época.[11]
Nascido no Morro do Livramento, Rio de Janeiro, de uma família pobre, mal estudou em escolas públicas e nunca frequentou universidade.[12] Os biógrafos notam que, interessado pela boémia e pela corte, lutou para subir socialmente abastecendo-se de superioridade intelectual.[13] Para isso, assumiu diversos cargos públicos, passando pelo Ministério da Agricultura, do Comércio e das Obras Públicas, e conseguindo precoce notoriedade em jornais onde publicava suas primeiras poesias e crônicas. Em sua maturidade, reunido a colegas próximos, fundou e foi o primeiro presidente unânime da Academia Brasileira de Letras.[14]


DIÁRIO PESSOAL

                                                                                                                                                                                          28/05/2000

     Querido amigo diário, hoje estou um pouco triste, não consegui dizer para meu amor o quanto ele significa para mim, mas tenho certeza que amanhã conseguirei expressar tudo o que sinto por ele.
Boa noite querido amigo, amanhã converaremos mais.
                                                                                     
                                                                    Beijooooooooooooos!


TEXTO DESCRIIVO

    Marya era uma moça bonita, com longos cabelo pretos, olhos com um brilho que irradiava a todos que estavam ao seu redor, alta, elegante, espirituosa, cheia de vida, essa menina que a todos encantava tinha motivos para ser triste, pois muito pequena perdera sua família, mas ela não se abatera, lutou com todas as suas forças para fazer feliz os que dela estivessem perto ...



INJUNÇÃO



RECEITA

Espaguete com Brócolis e Tomate seco
400 g de espaguete
1 xícara (chá) de
brócolis cozidos
1 tomate seco
em tirinhas
2 colheres (sopa)
de azeite
1 dente de alho
picado
sal e pimenta-doreino
a gosto
Cozinhe o macarrão em água quente abundante com sal. Escorra e reserve. Em
uma frigideira grande, aqueça o azeite e refogue o alho até dourar. Junte o brócolis e
o tomate e tempere com o sal e a pimenta-do-reino. Ponha o macarrão, mexa e sirva
em seguida.

BULA DE REMÉDIO

http://www.buladeremedio.com.br/wp-content/uploads/2011/02/foto-imagem-remedio-medicamento-nauseas-vomitos-infeccao-plasil.jpg

MANUAL DE INSTRUÇÃO

Creche Paço dos Infantes


PREDIÇÃO


HORÓSCOPO

http://portaldebrujos.com/images/Horoscopo.JPG

CARTAS


http://magiaesoterica.com/wp-content/uploads/2011/01/taro.jpg

PREVISÃO DO TEMPO

http://www.hypecetera.net/wp-content/uploads/2009/10/previsao-do-tempo.jpg


EXPOSIÇÃO


PALESTRA

SONHAR É PRECISO

Principais objetivos com a palestra:
 
Ampliar o autoconhecimento como uma ferramenta de crescimento;
Ter uma atitude pró ativa;
Compromisso e responsabilidade com os próprios resultados;
A importância dos sonhos e de projetos de vida;
Vontade de crescer como indivíduo e aprimorar habilidades;
Colocar-se no lugar do outro e entender suas necessidades;
Melhoria das relações interpessoais;
Escolhas: perdas e ganhos;
A importância de planos de ação claros e objetivos;
Compreensão da necessidade de uma equipe forte e coesa;
Sentir-se realizado com suas conquistas e desafios.

Veja um exemplo de texto expositivo:

O telefone celular

A história do celular é recente, mas remonta ao
passado –– e às telas de cinema. A mãe do telefone
móvel é a austríaca Hedwig Kiesler (mais conhecida
pelo nome artístico Hedy Lamaar), uma
atriz de Hollywood que estrelou o clássico Sansão
e Dalila (1949).
Hedy tinha tudo para virar celebridade, mas pela
inteligência. Ela foi casada com um austríaco nazista
fabricante de armas. O que sobrou de uma relação
desgastante foi o interesse pela tecnologia.
Já nos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra
Mundial, ela soube que alguns torpedos teleguiados
da Marinha haviam sido interceptados por
inimigos. Ela ficou intrigada com isso, e teve a ideia:
um sistema no qual duas pessoas podiam se comunicar
mudando o canal, para que a conversa
não fosse interrompida. Era a base dos celulares,
patenteada em 1940.

Um comentário: